Cultivo de eucalipto contribui para a proteção das florestas nativas

    Plantio em mosaico intercala eucalipto com áreas nativas/ Foto: Acervo Bracell Na natureza, muitas espécies de plantas desenvolvem formas de coexistir em que umas auxiliam na proteção das outras. Atento a estas lições, o homem pôde compreender melhor como funcionam estes mecanismos e, ao longo dos anos, os incorporou aos processos produtivos de … Leia Mais


Leão reúne prefeitos e lideranças do Litoral Norte e Agreste para atualizar planejamento territorial 

  Cinco cidades do território Litoral Norte e Agreste Baiano serão visitadas pelo vice-governador João Leão, secretário do Planejamento, neste final de semana, em mais uma agenda para atualização do Plano de Desenvolvimento Territorial Sustentável, no âmbito da Agenda de Desenvolvimento Territorial (AG-Ter), coordenada pela Seplan. No sábado (10), a comitiva esteve em Aporá, em … Leia Mais


Em maio seca se atenua em Pernambuco e Alagoas e se agrava na Bahia, Ceará e Rio Grande do Norte. Demais estados nordestinos mantém severidade do fenômeno  

Em termos de área com seca, Pernambuco teve recuo do fenômeno, enquanto Maranhão e Piauí tiveram expansão. Demais estados não registraram variação da área, sendo que a Bahia, Rio Grande do Norte e Sergipe seguem com 100% de seus territórios com seca A última atualização do Monitor de Secas, referente a maio, aponta que no Nordeste … Leia Mais


Bracell BA recicla 80% dos resíduos sólidos do processo industrial da celulose solúvel

Subprodutos são transformados em matéria-prima para produção, por exemplo, de fertilizantes agrícolas, revestimentos acústicos, cerâmicas, asfalto e telhas   Central de Reciclagem de Resíduos da Bracell BA/ Foto: Dourado e Nilton Souza Tratar os resíduos como oportunidade de ganho financeiro aliado com a conservação do meio ambiente, gerando sustentabilidade para a indústria. Este é o conceito que norteia o … Leia Mais



Sotreq inaugura unidade em Simões Filho e terá restaurante administrado pelo Grupo LemosPassos



O Grupo LemosPassos, referência nacional em produção de refeições coletivas, será a empresa que irá operar o restaurante da nova unidade da Sotreq, revendedora de tratores Caterpillar, em Simões Filho – BA. A Sotreq está de casa nova e inaugurou o novo endereço hoje, 7 de junho, na Via Urbana, 5520.


“Temos uma parceria de 11 anos com a Sotreq. Para esta unidade, seremos responsáveis pelo café da manhã e almoço destinados aos funcionários”, revela Eliêde Lopes, gerente geral de operações da LemosPassos.


Hoje, a Sotreq está presente nas regiões Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil, atuando nos mercados de Construção, Mineração, Energia e Petróleo & Marítimo, oferecendo soluções tecnológicas e especializadas para diversos negócios.


A LemosPassos atende indústrias, hospitais e escolas em 09 estados brasileiros. Quarta empresa no ranking da Associação Brasileira das Empresas de Refeições Coletivas (Aberc), o Grupo aposta na inovação dos processos de produção, qualificação de equipe e em novas tecnologias para fornecer refeições nutritivas e saborosas nos estados brasileiros onde atua, produzindo 6 milhões de pratos por mês.


Casa inteligente: saiba facilitar o dia a dia com segurança


Já se foi a época que a casa inteligente parecia uma realidade distante e obra de ficção. Hoje, a tecnologia smart home está ao alcance de todos. Os sistemas conectados estão cada vez mais acessíveis: basta investir um pouco e a rotina fica mais simples. Só no Brasil são 300 mil exemplares de um total de 60 milhões de residências com algum tipo de automação. De acordo com a Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial (Aureside), o uso de dispositivos para casas inteligentes deverá crescer uma média de 20% até 2023.

De olho no conceito smart home e nas inovações do mundo atual, a Ferreira Costa apresenta a Lis Smart Home, marca com venda exclusiva no Home Center e que vai deixar a casa funcional, além de adicionar mais conforto e segurança ao dia a dia. Para conectar as soluções da Lis com qualquer dispositivo eletrônico, basta ter uma rede wifi de 2,4GHz, e será permitido o controle à distância por um comando de voz ou aplicativo. É possível reunir todos os controles remotos por meio do Controle Inteligente Universal Infravermelho Smart – Lis e programar toda a rotina.

A casa conectada reduz o tempo e flexibiliza a realização de tarefas cotidianas. Hoje, qualquer dispositivo elétrico pode ser integrado a uma rede através do Smart Plug, podendo ligar e desligar eletrodomésticos com apenas um clique no celular, além de controlar a temperatura do ambiente, a iluminação, a playlists de música e os canais preferidos de TV e ainda acompanhar o consumo de energia em tempo real, proporcionando a economia na conta de luz da família.

Quem deseja começar o processo de automação e entender um pouco melhor o futuro da Lis Smart Home, entre os dispositivos mais fáceis de instalar estão as lâmpadas inteligentes, que costumam funcionar sem problema nos bocais e luminárias comuns. É possível ligar e desligá-las, mudar a intensidade e até a cor da iluminação. Outro dispositivo fácil de instalar é o smart plug ou tomada inteligente. O usuário conecta o eletrônico e libera pelo smartphone ou assistente de voz a entrada de energia para ligar o aparelho.

Para conhecer um pouco mais da nova tecnologia, o Home Center Ferreira Costa montou uma Casa Inteligente dentro da loja, na Av. Paralela. O cliente pode ver na prática o uso dos produtos Lis, entender melhor sobre a tecnologia smart home e, se preferir, comprar com rapidez pelo site www.ferreiracosta.com.


Experiência do usuário como tendência para o marketing e a comunicação digital em 2021


Dino Bastos, CEO do Grupo Partners e vice-presidente de Comunicação e Marketing da Sucesu Minas

O ano de 2020 foi completamente atípico para inúmeros segmentos ao redor do mundo, incluindo a área de negócios. No entanto, as expectativas para o próximo ano são bastante positivas, com muitas possibilidades e inovações. Setores como o marketing e a comunicação digital vão se destacar ainda mais com estratégias voltadas para a experiência do usuário, que podem ter consequências positivas na geração de resultados para os negócios.

O fato de passarmos cada vez mais tempo conectados aos smartphones, tablets e computadores faz com que a vivência do consumidor se torne um recurso cada vez mais necessário de aproximação entre marca e público. Durante o Key Trends 2021, um evento de perspectivas e tendências para o mundo da comunicação e marketing, organizado pelo portal Mundo Marketing e pela Kmaleon, plataforma de busca e comparação de ferramentas digitais, revelou-se que uma das principais tendências para o setor será o investimento na experiência do usuário aliado às narrativas de cada negócio.

Perfis em redes sociais, sites e/ou blogs são como uma porta de entrada para o usuário. Diante disso, cada organização pode investir em narrativas que aproximem o consumidor de seu negócio por meio das sensações vividas no momento da navegação. Apesar de parecer um trabalho voltado para os profissionais de design ou de tecnologia, a estratégia necessária requer um trabalho multidisciplinar, envolvendo as áreas de governança, comunicação e análise de dados, o que permite que o processo final, desenvolvido pela empresa, seja integrado.

A experiência do usuário consiste na união dos atributos que causam satisfação no internauta, ou seja, no prazer que ele tem ao navegar pelo site ou blog, na geração de valor a partir do conteúdo, produto ou serviço e no atendimento recebido.

A rede de lojas Magazine Luiza utiliza a inovação e a tecnologia para dar suporte ao consumidor. Um dos desafios da marca, para realizar os mais de 250 mil atendimentos por mês, era manter o lado humano nas soluções dos problemas. Logo nos primeiros meses que a estratégia foi introduzida, houve uma diminuição de 16% do tempo de atendimento e um aumento de 15% na produtividade digital, com destaque para a agilidade na solução dos processos, resolvidos em menos de duas horas para cerca de 90% dos clientes da loja.

As melhorias proporcionadas pela experiência do usuário para as instituições são inúmeras. Além disso, outras formas de negócio podem ser trabalhadas simultaneamente, como a análise de dados para gerenciar melhor o atendimento, mais agilidade nas soluções de problemas, entre outros benefícios.

Para 2021, com a perspectiva de melhora financeira e o retorno gradual de novas oportunidades de emprego, as instituições terão que traçar novas estratégias para conquistar mais clientes, além de fidelizar ainda mais o público-alvo.

As empresas deverão aprender a lidar com o avanço tecnológico cada vez mais rápido, e, para não perder espaço no mercado, quem estiver mais preparado e melhor adaptado vai conseguir atrair ainda mais usuários, fazendo com que se eles se tornem seus próximos clientes.


Dino Bastos, CEO do Grupo Partners e vice-presidente de Comunicação e Marketing da Sucesu Minas. FOTO: Rodrigo Katchama.

Mais informações:

Assessoria de Imprensa:

Partners Comunicação Pro Business
Regiane Garcia
(31) 97111-9338
[email protected]


Consórcio lança Plano de Recuperação Verde no Fórum de Inovação em Investimentos na Bioeconomia Amazônica


O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal vai lançar no dia 25 de junho, o Plano de Recuperação Verde (PRV), durante o Fórum de Inovação em Investimentos na Bioeconomia Amazônica (F2iBAM), que será realizado de forma virtual, entre os dias 14 e 25 de junho.

Resultado da parceria entre a iniciativa Uma Concertação para a Amazônia e o Consórcio – formando pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins – o Fórum reúne pesquisadores, especialistas, investidores e representantes da sociedade civil para debater caminhos para a criação de novos mecanismos de financiamento de negócios ligados à bioeconomia da Amazônia.

O governador do Maranhão e presidente do Consórcio, Flávio Dino, fará uma apresentação do PRV, no painel 16, dia 25, que será realizado no horário de Brasília, das 11h às 12h30.

O PRV é um plano de desenvolvimento regional para a Amazônia, por intermédio de uma estratégia de transição para uma economia verde, inspirado nas melhores práticas internacionais e baseado nas especificidades regionais.

O plano foi construído dentro da necessidade de promover mudanças capazes de combater o desmatamento ilegal e reduzir a emissão de CO2, utilizando-se do potencial da floresta em pé para a geração de emprego e renda da população. O mesmo incorpora novas tecnologias para a produção de soluções sustentáveis na floresta.

“É um plano ousado e abrangente, mas realista e necessário aos desafios do Brasil e do mundo deste século. Sabemos que só poderá ser viabilizado com uma visão colaborativa e envolvendo uma coalizão de parceiros nacionais e internacionais, e todos aqueles que reconhecem o papel da Amazônia na prestação de serviços ambientais e ecossistêmicos”, afirma Flávio Dino.

 

A Amazônia Legal brasileira é formada pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. De acordo com dados do IBGE, abrange uma área de 5,1 milhões de km² (60% do território nacional), 29,3 milhões de habitantes (14% da população), 808 municípios (14,5% dos municípios), 623 bilhões de PIB (9% do PIB brasileiro). Além de ser um ativo estratégico para o Brasil, a região concentra um dos três maiores acervos ambientais do planeta. Em 2019, por exemplo, mais de 80% do território coberto pela Amazônia Legal correspondia a formações vegetais nativas, sendo as formações florestas as responsáveis pela maior parte dessa área (69,2%).

Entretanto, esse potencial da biodiversidade não se traduz em bons indicadores de desenvolvimento humano à população. Pelo contrário: se comparada ao restante do país, a região amarga baixos índices econômicos e sociais, de empregos formais, infraestrutura, e acesso à serviços básicos.

Da mesma forma, o desmatamento ilegal da Amazônia não melhora em nada a qualidade de vida ou a geração de empregos dessa população. A degradação ambiental aumenta as desigualdades e reduz a capacidade de geração de emprego formal e renda para os amazônidas, além de impor violência e danos sanitários.

Objetivos

E entre os objetivos do PRV para mudar essa realidade, estão zerar o desmatamento ilegal até 2030, combater as desigualdades de renda, raça, gênero e de acesso à serviços e infraestrutura básica, geração de empregos na floresta, áreas rurais e centros urbanos e transição para uma nova economia verde com maior sofisticação tecnológica e potencial exportador.

Lançamento do Plano de Recuperação Verde (PRV)

Dia: 25/06/21

Local: Fórum de Inovação em Investimentos na Bioeconomia Amazônica (evento virtual)

Horário: 11 às 12h30.

Fórum de Inovação em Investimentos na Bioeconomia Amazônica (F2iBAM)

Data: de 14 a 25 de junho

Evento virtual, de segunda a sexta-feira, com um ou dois painéis diários – das 10h às 11h30 e das 15h às 16h30 (horário de Brasília). Tradução simultânea para inglês e espanhol.

Como participar:

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas a partir do dia XX no site www.bieconomiaamazonica.com.br

 

Sobre:

Consórcio Interestadual da Amazônia Legal

Reúne os nove estados da região em torno de uma agenda comum voltada ao desenvolvimento sustentável da região.

 

Uma Concertação pela Amazônia

É uma rede de pessoas, entidades e empresas formada para buscar soluções para a conservação e o desenvolvimento sustentável da Amazônia. Hoje, reúne mais de 200 lideranças engajadas em criar um espaço democrático onde as dezenas de iniciativas em defesa da Amazônia se encontrem, dialoguem, aumentem o impacto de suas ações e gerem novas ações em prol da floresta e das populações que vivem na região.

 

Plano de Recuperação Verde da Amazônia Legal

A iniciativa tem como principal objetivo implementar uma série de medidas para impulsionar o desenvolvimento socioeconômico da Amazônia brasileira de maneira sustentável.


Bracell lança livro fotográfico sobre a riqueza da biodiversidade na Bahia


Obra mostra registrados da fauna e da flora na área de influência da empresa no Litoral Norte e Agreste baiano 

Acervo Bracell

Compartilhar a riqueza da biodiversidade no Litoral Norte e Agreste baiano. Esse é o objetivo do livro fotográfico “Floresta sempre Viva”, que será lançado no dia 9 de junho, em um evento virtual promovido pela Bracell Bahia, dentro da semana comemorativa ao Dia Mundial do Meio Ambiente. A obra traz flagrantes de animais silvestres em remanescentes de mata nativa nas áreas da empresa, assim como registros da flora, evidenciando a relevância das iniciativas de conservação ambiental da Bracell.

As imagens foram captadas nas ações de campo, algumas delas dentro dos programas de Monitoramento da Biodiversidade para Conservação da Fauna e Flora e de Avistamento de Fauna, ambos realizados pela Bracell. Na Bahia, a companhia preserva aproximadamente 40% do total da vegetação nativa em suas propriedades, o que representa quase 61 mil campos de futebol. Estas áreas encontram-se intercaladas com os plantios de eucalipto.

O livro conta com fotografias inéditas feitas por Gleison Rezende e Igor Macedo, colaboradores da Bracell, por Lucas Passos, ornitólogo que atua no Programa de Monitoramento da Biodiversidade para Conservação da Fauna e Flora, e pelo fotojornalista Uendel Galter. Os textos são assinados pela jornalista Scheilla Gumes.

Guilherme Araújo, diretor-geral da Bracell Bahia, destaca, no prefácio da obra, que “o cuidado com o meio ambiente permeia o processo produtivo da Bracell de ponta a ponta” e que a interação com as florestas “envolve respeito, descobertas e aprendizados com seus processos de polinização, regulação do clima, estoque de CO2, manutenção do ciclo da água e muitos outros”.

Acervo Bracell

Lançamento virtual

O lançamento será no dia 9 de junho, a partir das 15h, em evento gratuito e aberto ao público. A abertura será feita por Sabrina Branco, gerente de Relações Corporativas, Comunicação e Sustentabilidade da Bracell.

Em seguida, Guilherme Araújo, diretor-geral da empresa na Bahia, irá falar sobre a Semana do Meio Ambiente e sobre a importância da preservação ambiental para a Bracell, que faz parte do grupo RGE, que gerencia empresas com operações globais de manufatura baseadas em recursos naturais.

Na sequência, participam Paulo Hartung, presidente executivo da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), Clayton Lino, presidente do Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RMBA), Wilson Andrade, diretor executivo da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (Abaf), e Meryellen Oliveira, coordenadora de Meio Ambiente e Certificações da Bracell. O evento vai contar ainda com a presença de um representante da Secretaria do Meio Ambiente da Bahia.

>> Confira a programação completa e faça sua inscrição no https://mailchi.mp/bracell.com/floresta-sempre-viva.

Bracell

A empresa é uma das maiores produtoras de celulose solúvel e celulose especial do mundo, com duas principais operações no Brasil, sendo uma em Camaçari, na Bahia, e outra em Lençóis Paulista, em São Paulo. Além de suas operações no Brasil, a Bracell possui um escritório administrativo em Cingapura e escritórios de vendas na Ásia, Europa e Estados Unidos.

Sobre a RGE

A RGE Pte Ltd gerencia um grupo de empresas com operações globais de manufatura baseadas em recursos naturais. As atividades vão desde o desenvolvimento e a colheita de recursos sustentáveis, até a criação de diversos produtos com valor agregado para o mercado global. O compromisso do grupo RGE com o desenvolvimento sustentável é a base de suas operações. Todos os esforços estão voltados para o que é bom para a comunidade, bom para o país, bom para o clima, bom para o cliente e bom para a empresa. A RGE foi fundada em 1973 e seus ativos atualmente ultrapassam US$ 20 bilhões. Com mais de 60.000 funcionários, o grupo tem operações na Indonésia, China, Brasil, Espanha e Canadá, e continua expandido para envolver novos mercados e comunidades. www.rgei.com