VEJA COMO ANDAM AS OBRAS DA ESTRADA QUE VÃO LIGAR ALAGOINHAS E REGIÃO ÀS PRAIAS, E CONHEÇA TUDO SOBRE O MAIOR MOVIMENTO DA HISTÓRIA DA CIDADE DE ALAGOINHAS.

  O idealizador e Coordenador do maior Movimento Popular da história de Alagoinhas e região, Márcio Gomes, conhecido carinhosamente como  Márcio da Linha Verde, tem acompanhado diuturnamente com muita ansiedade  ao lado de sua esposa e parceira do Movimento, a segunda e última etapa da construção da estrada no trecho Itanagra/Linha Verde, uma extensão de … Leia Mais



Chefe da Tribo: Ricardo Moura lança novo hit dos Paredões

Produtor musical dos maiores hits da arrochadeira no Brasil e Fundador das bandas Lambasaia, Luxúria, Kit Ilusão, Kuarto de Empregada, Gasparzinho, Som do Povo e Dog Monstro, Ricardo Moura agora lança novo trabalho como cantor. O chefe da tribo é um movimento cultural, pois ao mesmo tempo em que trás elementos contidos nas musicas atuais … Leia Mais


Cunha é Mentiroso e vagabundo, busca vingança e eleger a filha com livro

Após saber das declarações do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que estarão em um livro que será lançado no dia 17 de abril, quando fará cinco anos do impeachment de Dilma Rousseff, o ex-deputado federal e atual presidente do PL (Partido Liberal), José Carlos Araújo, então presidente da Comissão de Ética da … Leia Mais



Brasil se aproxima de vacinar 1 milhão por dia, ministro da Saúde


Marcelo Queiroga — Foto: Divulgação

Um dia após o país registrar mais um número recorde de mortos pelo novo coronavírus em 24 horas, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou neste sábado (27) que o Brasil está próximo de atingir a meta de vacinar 1 milhão de brasileiros por dia. Ele está reunido com membros da sua equipe nas dependências da pasta.

“Estamos trabalhando para ampliar a campanha de vacinação. Fizemos compromisso de, no começo de abril, vacinar 1 milhão de brasileiros por dia e essa meta já está próxima de ser atingida. Ontem, vacinamos mais de 800 mil brasileiros. Isso mostra a força do programa nacional de imunização”, disse Queiroga, em vídeo postado nas redes sociais.

O ministro destacou que o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) é “a saída para resolver o problema da pandemia de covid-19” e a vacina “é uma meta que precisa ser cumprida”.

No vídeo, o auxiliar do presidente Jair Bolsonaro defendeu o uso das máscaras de proteção e pediu que as pessoas evitem aglomerações. “Se todos usassem máscara, o efeito seria semelhante a vacinar a população. É muito importante que consigamos aderir às recomendações das autoridades sanitárias do Brasil. Não é com lei obrigando as pessoas a usar máscaras e multando as pessoas na rua que vamos resolver esse problema. É uma questão de conscientização. Cada um tem que saber do seu papel e ajudar as autoridades municipais, estaduais e federais a por fim nessa pandemia”.

Fonte: valorinveste.globo


O JUNCO E A CANGALHA


Dias atrás li no FB algumas postagens e comentários sobre o Junco (hoje Sátiro Dias), a emblemática cidade que serviu de pano de fundo para vários romances de Antonio Torres, em particular sua obra de maior referência, ESSA TERRA. O tema central desse começo de debate foi a comparação do Junco com Mocondo, o vilarejo onde se passa a história de CEM ANOS DE SOLIDÃO, de Gabriel Garcia Marques. E assim o Junco vai ganhando fama e se internacionalizando.

Mais uma obra em torno do Junco acaba de aparecer, dessa vez da lavra do escritor Luís Eudes, que vem a ser primo de Antonio Torres e, como ele, também nascido na já lendária cidade. Trata-se de CANGALHA DO VENTO, que recebi aqui em Lisboa, enviado gentilmente pelo autor. E, como não podia deixar de ser, trata-se de um pequeno romance com enredo na migração do interior do Nordeste para o Sul, especialmente São Paulo, como imposição de sobrevivência, tema que já rendeu tão belas e consagradas obras literárias. Numa imagem candente de humanidade um dos personagens assegura: “quando se bota o pé na estrada, não se olha mais para trás”. Mas a migração acaba sempre tendo mão dupla, pois ninguém esquece a terra em que nasceu e viveu seus primeiros anos e o destino é retornar às origens. Relembrando as ladeiras do Junco, descreve o autor: “São três estradas que trazem para nunca mais sair e levam para nunca mais voltar”.

As idas e voltas jamais serão fáceis. São caminhos de sofrimento, de luta e de resistência, guiadas pelas imagens da infância e dos amores que ficaram para trás, convite permanente para um retorno. “Ao longo desses anos ─ diz o autor sobre um dos seus personagens centrais ─ José Paulo conseguiu descobrir que não existe céu na terra”. Se existisse esse céu, ele seria a terra em que nascemos, e para a qual todos querem voltar um dia, nem que seja como uma aventura da memória.
Enfim, viva o Junco, que continua dando bons e saborosos frutos.

Paulo Martins
Escritor
Lisboa – Portugal


Thati Moraes, a nova voz da música brasileira.


 

A artista começou cedo na música e aos cinco já cantava no que, para muitos e com razão, é uma das melhores escolas para a arte do canto: a igreja. Mas foi a cinco anos que começou profissionalmente a pisar em palcos cariocas.

O talento de Thati já a levou a se apresentar em conceituadas casas de espetáculos e faz parte da programação de tradicionais bares da cidade como Vivo Rio, Beco das Garrafas, Lapa 40 Graus, Barzin Rio Live, Blue Note, entre tantos outros. E recentemente se apresentou no badalado Bar Brahma, em São Paulo.

Através das rádios MPBFM, SulAmérica Paradiso e Rádio Antena1, Thati Moraes realizou shows em diversos shoppings no Rio de Janeiro.

Nesta segunda-feira, 15/03, Thati Moraes está lançando seu single autoral batizado como Deixa Girar e através desta música ela quer enviar a mensagem que a vida é cíclica e transitória, e tudo o que precisamos fazer é ajustar o relógio, há tempo para todas as coisas. Deixa girar.

Deixa Girar é uma composição de Thati  Moraes e Léo Mucuri, tem produção musical de Dede Silva, produção vocal de Clebes Costa.

A gravação de Deixa Girar em estúdio contou com alguns dos mais renomados músicos brasileiros como:

Teclados:  Rafael Castilhol

Violões e Contra-baixo:  Adalberto Miranda

Bateria: Dede Silva

Percussão: LéoMucuri

Sax e Flauta: Josué López

Mixagem e Masterização: Roger Rocha

Thati Moraes

Instagram: @thati_moraes

Contatos: 21 96493 9273