Governo do Estado publica segundo edital Comida no Prato do Programa Bahia Sem Fome


Nesta sexta-feira (28), o Governo do Estado lança o segundo edital do Comida no Prato, uma iniciativa no âmbito do Programa Bahia Sem Fome. O novo edital beneficiará 30 mil pessoas por dia, totalizando a distribuição de 3,3 milhões de refeições ao longo de 12 meses. Serão selecionadas Organizações da Sociedade Civil (OSC) que deverão assinar um Termo de Colaboração com o Estado para apoiar cozinhas comunitárias e solidárias. O objetivo é fortalecer a Rede de Equipamentos Integrados para o Combate à Fome no Estado da Bahia, no âmbito do Programa Bahia Sem Fome. Cada cozinha comunitária e solidária receberá o valor de R$ 242 mil, para atender diariamente 200 pessoas.

“Nós vamos apoiar 150 cozinhas comunitárias solidárias em 413 municípios, porque os 14 municípios que já foram beneficiados no primeiro edital não vão poder concorrer agora”, explica Tiago Pereira, coordenador-geral de Ações Estratégicas de Combate à Fome.

Pereira destaca ainda que “essa iniciativa é fundamental para garantir a segurança alimentar das populações mais vulneráveis e reafirma o compromisso do governo com a erradicação da fome”. O edital Comida no Prato é uma ação executada em parceria com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e conta com um investimento de mais de R$ 36 milhões.

O primeiro edital foi lançado há seis meses para atender pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar dos 14 maiores municípios baianos. Com essa nova fase, o Programa expande o alcance e reforça o apoio aos demais municípios baianos.

Em 2024 o Programa Bahia Sem Fome, hoje uma política pública, já investiu mais de R$ 900 milhões em recursos destinados ao combate à fome no estado. O governador Jerônimo Rodrigues tem sido um defensor incansável da segurança alimentar e nutricional: “Este novo edital do Comida no Prato é mais um passo na série de ações implementadas para erradicar a fome na Bahia, refletindo o nosso compromisso com o bem-estar e a dignidade da população baiana”, celebra o chefe do executivo baiano.

Junto com o acesso a alimentação pronta, o Comida no Prato é uma importante estratégia de Busca Ativa de 50.000 pessoas em situação de fome e/ou insegurança alimentar grave, bem como, possibilitará a emissão de documentos para quem não tem, sendo no interior através do Cidadania Rural e nos centros urbanos através do SAC Móvel, ações correlatas também ao Bahia Sem Fome.