Nova Sauípe: Baixio é paraíso de lagoas, rios, represa e tesouros de vila


Ficar de boa na lagoa, em Baixio, é algo que acontece literalmente. As lagoas Azul, Verde e da Panela botaram no mapa esse distrito de Esplanada que fica a 164 km de Salvador via Linha Verde, que está um tapete. A construção de um hotel Fasano, a entrega, ainda este ano, de um condomínio de luxo e o anúncio de investimentos de mais de R$ 400 milhões apontam que o local tem tudo para se consolidar próximo destino badalado do Litoral Norte.
Enquanto a ‘praiadofortização’ não chega, com franquias de moda balneário e lojas de iogurte frozen, ainda dá para encontrar verdadeiros tesouros nativos. É o caso do luau na beira do rio, da moqueca servida na varanda da casa de dona Bia, do banho na represa, das artes em piaçava de seu Cadinho e até da benção de dona Roxa, que tem mais de 50 anos de rezadeira.

As lagoas
Dá para conhecer três lagoas na área particular da Baixio Turismo (75 3413-3106): a Verde, a da Panela e a Azul. A primeira foi a que mais me impressionou: águas realmente transparentes e quentinhas. Quem entra consegue ver os próprios pés e quem senta no raso tem os pés mordiscados pelos peixinhos, no melhor estilo quiosque de shopping. A da Panela é visitada junto com a Verde. Mas a cor me impressionou bem menos. Talvez por isso, a proposta lá seja outra: tem caiaque, pedalinho e stand up paddle. Só é possível acessá-las comprando o passeio na Pousada Aldeola, na orla do povoado. O rolé de 3 horas custa R$ 110 por pessoa no carro (4×4) deles e conta também com uma parada num mirante no meio das dunas, com vista sensacional.