‘Fomos tratados como bandidos’, diz Bruno Gagliasso sobre abordagem policial


O ator desabafou ainda que, graças às fake news, recebeu email de uma senhora pedindo que ele “deixasse de apoiar a pedofilia”

['Fomos tratados como bandidos', diz Bruno Gagliasso sobre abordagem policial]Foto : Divulgação

Por Metro1

Bruno Gagliasso fez uma série de desabafos no Twitter sobre reações hostis que enfrentou por causa de seu posicionamento contra o atual presidente da república, Jair Bolsonaro, e pela fabrica de fake news que assola o país. “Tenho tanta vontade de contar para vocês as coisas que passamos enquanto essa coisa que hoje está no poder se criava. Recebi um e-mail de uma senhora que era minha fã há anos me pedindo que deixasse de apoiar a pedofilia por causa desses lixos de fake news”, iniciou.

O ator Bruno prosseguiu e relatou uma situação vivida com agentes policiais. “Meu carro com a minha família foi parado pela polícia na estrada de Búzios e trataram a gente como bandidos”, escreveu. E disse que um dos policiais chegou a chamá-lo de traficante: “‘Os lacradores devem estar cheios de drogas no porta-malas’. Tinha brinquedo da minha filha e roupa da minha família”.

Entre as notícias falsas que, segundo ele, circularam, uma era sobre seu relacionamento com Giovanna Ewbank: “Postaram fotos minhas com meu amigo de mais 18 anos dizendo que ele era meu namorado e a Gio era fachada para esconder a pederastia”. Ele classificou ainda como “nojento” ver que isso virou o poder no Brasil.

“Fiquei com muita raiva de ver um veículo oficial postando mentiras assim. Hoje a fake news oficial é a cloroquina, amanhã é sobre um de nós que não os apoiamos? Esse é o rumo?”, finalizou.

FONTE:METRO1